segunda-feira, março 13, 2006

O fim do silêncio

Quem quizer saber mais pode acessar o site através do link que consta acima

Um trama subterrâneo

Estudos sobre violência doméstica mostram a ponta de um iceberg. Pesquisa da Organização Mundial de Saúde divulgada no ano passado revela que, no Brasil, 22% das mulheres que foram agredidas pelo marido, companheiro ou namorado (ou seus ex) não contaram a ninguém. Ainda assim, o quadro é impressionante

• De acordo com a OMS, 29% das brasileiras relataram ter sofrido violência física ou sexual pelo menos uma vez

• 16% classificaram a agressão como violência severa (ser chutada, arrastada pelo chão, ameaçada ou ferida com qualquer tipo de arma)

• 60% não abandonaram o lar sequer por uma noite por causa da violência. E 20% saíram de casa uma vez – depois voltaram

• No Rio de Janeiro, pesquisa do Instituto de Segurança Pública mostra 47 770 casos de lesão corporal dolosa contra mulheres registrados no ano passado. Em 87,3% das vezes, a vítima conhecia o agressor, e 53,5% dos agressores eram casados ou mantinham algum envolvimento amoroso com a vítima

• A mesma pesquisa mostra que 30% de vítimas e agressores concluíram pelo menos o ensino médio

• Segundo a Anistia Internacional, na União Européia morrem 600 mulheres por ano vítimas de violência doméstica

• Na França, de acordo com o mesmo relatório, 67% dos homens que agridem suas mulheres têm o curso superior completo

fonte: site da Veja